foto: we heart it 

Saudade é uma coisa engraçada, não na verdade não é, saudade dói. Engraçado  mesmo é como minha mente funciona quando tô com saudade de você, eu não consigo me concentrar em quase nada, horas e horas ouvindo suas músicas só pra ouvir sua voz, aqueles meses sem falar com você pareceram tortura, eu acordava e a primeira coisa que vinha na minha mente era o seu nome, eu ia dormir e lembro que a ultima coisa que eu pensava antes de ficar bêbada de sono era seu nome.
Sonhei com você? Sonhei sim, várias vezes, em sonhos aleatórios eu te observava ao fundo como se você fosse um figurante de filme sabe? Mas a minha atenção ficava só em você.
Em uma dessas noites sonhei que a gente tava em uma garagem sei lá tava rolando tipo uma resenha, trocamos olhares mas não nos falamos, mas aí do nada percebi que você sumiu e eu decidi ir embora. Assim que sai te vi parado na esquina, prendi a respiração, acelerei meus passos e olhei para o outro lado da rua, na tentativa de fingir que não tinha te visto parado a poucos metros de mim e na minha cabeça eu só desejava que você me segurasse pelo braço e me puxasse pra mais perto de você, mais passos apressados e você me segurou, começou a falar sobre um show que você ia fazer, você tava tão animado e sorrindo, parecia que eu tava hipnotizada eu só ouvia sua voz distante enquanto você falava e eu só conseguia te olhar e pensar “cara, como pode ser tão lindo?” você perguntou se eu ia no show e eu disse que sim.
Não lembro o que aconteceu depois disso, acho que comecei a sonhar com outra coisa, sabe o que é engraçado nesse sonho? É que se isso acontecesse de verdade a minha reação seria exatamente essa, ficar paralisada na sua frente com cara de boba apaixonada. Mas de certa forma esse sonho me deu coragem, coragem pra te chamar e voltar a conversar com você, saber como você tava, porque pra mim doía, doía muito não falar com você e não ter noticias suas, mas isso a gente já resolveu né? Agora é só essa maldita distancia que me atrapalha e não me deixa te ver, ver seu sorriso bobo de novo, porque esse é único jeito de eu ver aquele sorriso que me faz sorrir junto, já que você só tira foto com cara de bravo. Aliás, já falei que amo sua carinha de bravo? Bom, to falando agora.
Mas por enquanto deixa assim né, um dia, e eu espero que em breve, a gente se tromba por aí.



TAMBÉM PODEM ME ENCONTRAR AQUI Ó

♡ ♡ 


4 Comentários

  1. Eu vou chorar :'(
    Estou vivendo um término recente e está doendo tanto, Nat! Mas meus parabéns pelo seu cantinho, uma delicia estar aqui!!!!

    www.mirianjallesblog.com.br (ele está fora do ar, mas amanhã vai estar ok, rs)

    ResponderExcluir
  2. Nossa, doeu em mim esse testo. A saudade é uma coisa dolorosa mesmo. Especialmente quando é de alguém que antes era tão próximo da gente.
    Espero que sua dor passe em breve!
    Beijos
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
  3. Esse texto doeu muito em mim, nem sei muito bem o porque, mas saudade dói assim mesmo né? Sem a gente saber porque dói tanto!
    Seu texto é muito forte e precisei reler pra absorver todo o sentimento que há nele!
    Beijos, você escreve bem demais!
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
  4. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir

ooi *w* que bom que veio visitar o blog! Mas não saia sem comentar quero saber o que achou. Deixe seu comentário e o link do seu blog, para eu retribuir a visita. Kissu ;*